Tudo sobre o Canapum, Camapu, Joá-de-capote ou Saco-de-bode (Physalis angulata)

Tudo sobre o Canapum, Camapu, Joá-de-capote ou Saco-de-bode (Physalis angulata)

Canapum

Como quase todas as frutas, o Canapum tem nomes diferentes em várias regiões do Brasil. Os mais populares são: Canapum (no Ceará), Camapu, Joá-de-capote e Saco-de-bode

A Physalis angulata, nome científico do Canapum, é uma planta herbácea de hábitos perenes e reproduzida por sementes, que pode chegar aos dois metros de altura. É uma espécie nativa no nordeste do Brasil. Originária da região Amazônica e dos Andes, a physalis possui variedades cultivadas na América, Europa e Ásia.



A fruta tem tudo para ser considerada exótica: nome, aparência e preço. Apesar disso, no Norte e Nordeste do país é comum nos quintais e é conhecida por nomes que não podiam ser mais brasileiros: canapum, joá-de-capote, saco-de-bode e mata-fome. Essa variedade nativa é a Physalis angulata, da grande família das solanáceas, a mesma do tomate, da batata, do pimentão e das pimentas.
As frutas são delicadas, pequenas e redondas, com a parte comestível protegida por uma delicada folha seca em formato de balão, assemelhada ao papel de arroz. A coloração vai do amarelo ao verde, passando pelo vermelho.

Canapum

Variedades do Canapum pelo mundo

No Japão, existe uma variedade de cor vermelha chamada hosuki. Lá, anualmente, acontece a Festa do Hosuki. As variedades capsicifolia, esquirolii, lanceifolia, linkiana e ramosissima encontram-se espalhadas pela América, Europa e Ásia 

Apesar de ser bastante rústica e exigir poucos cuidados, é imprescindível o controle de insetos a partir da floração. Utilizando-se o tutoramento, como nos plantios de tomate ou pimentão, é possível obter uma produção maior em menos tempo.

Utilização na culinária

A physalis também é utilizada de várias formas nos diversos países onde é encontrada. Na Austrália, a physalis rende uma conserva fina exportada para vários países. Em Paris é servida em restaurantes elegantes, coberta com chocolate.

A Colômbia é o principal produtor mundial e abastece todo o mercado europeu, principalmente a Alemanha e Países Baixos.

A Physalis tem muitos nomes comuns por toda a lusofoniaː fisális, camapu, tomate-capucho, camaru, capota, bucho-de-rã, 'peido-de-velha' , joá-de-capote, juá-de-capote, juá-roca, juá-poca, juapoca, mata-fome, camapum, bate-testa, saco-de-bode, erva-noiva, cerejas-de-judeu, balão, tomate-lagartixa, tomate-barrela e capucho.

Comentários